>_oVirt – 1.1 – Instalação e configuração do primeiro Data Center

Tutorial sobre instalação do oVirt

Open your virtual datacenter

  • Projeto oVirt

O oVirt, é uma das primeiras iniciativas de gerenciamento de virtualização de data center. Oferece um local para a cooperação do usuário e desenvolvedor. O coração do projeto é o código-fonte aberto, e a comunidade é mantida de forma aberta, como outras fundações como exemplo: Apache, Eclipse, LVM, e muitas outras comunidades GNU/Linux.

    • Características do oVirt
    • Escolha de Hypervisor autônomo ou instalar-on-top de sua instalação Linux existente.
    • Alta disponibilidade.
    • Live Migration.
    • Balanceamento de carga.
    • Interface de gerenciamento baseada na Web.
    • iSCSI, FC, NFS e armazenamento local.
    • Maior segurança: SELinux e Mandatory Access Control para VMs e hypervisor.
    • Escalabilidade: até 64 vCPU e 2TB vRAM por hóspede.
    • Apoio overcommit Memória (Kernel Samepage Fusão).
    • SDK Developer para oVirt-motor, escrito em Python.
  • Pré-requisitos para instalação

Os itens a seguir podem ser tornados como requisitos básicos para a instalação do Cluster de virtualização com oVirt contudo as necessidades reais de cada ambiente pode demandar uma análise mais profunda sobre o uso e carga dos servidores e serviços a serem virtualizados.

Para simular este tutorial é extremamente importante utilizar equipamentos profissionais, caso contrário não surtirá efeito algum.

Importante: Não irei abordar a configuração dos seguintes itens abaixo:

    • STORAGE (iqn – target) – Configuração do Servidor
    • iDRAC ipmilan – Configuração do Servidor.
    • NFS – Configuração do Servidor.

 Cenário:

ovirt

oVirt – Engine – Servidor de gerenciamento ( ovirt.dtd.intranet – 192.168.1.9).
Neste tutorial estarei usando como gerenciamento um servidor físico:

Power Edge T410 x86_64. 8 CPU’s. 2 Thread’s por Core. 4GB de Memória. 1 interface de rede Gbps. Raid 1 de 500GB disco Sata.

oVirt – Servidor de virtualização (vdsm1.dtd.intranet – 192.168.1.65) e (vdsm2.dtd.intranet – 192.168.1.68).
Neste tutorial estarei usando como hospedeiro (virtualizadores) 2 servidores físicos:

Power Edge T620 x86_64. 12 CPU’s. 2 Thread’s por Core. 16Gb de Memória. 1 interface de rede Gbps. Raid 1 500GB disco SAS.

Tipos de armazenamentos disponíveis, são eles:

NFS – ISCSI – FCP – Local – POSIX FileSystem.

Para compartilhamento NFS, o endereço IP e o caminho exportado são necessários. Para um Storage iSCSI ou FC, o endereço IP e o target são necessários. Cada servidor (engine e hosts) deve ter um endereço IP configurado manualmente. Preparando o servidor de gerenciamento. Para um ambiente de produção recomendo que seja feita uma instalação mínima usando menos recursos do servidor. O gerenciamento do Cluster e das Vms será feito a partir de um navegador.

  • Instalação do servidor de gerenciamento:

Passo 1 – Faça o download do repositório.

# wget http://dev.centos.org/centos/6/ovirt/ovirt.repo -P /etc/yum.repos.d/

Passo 2 – Instale os pacotes do Ovirt engine.

# yum install ovirt-engine -y

Passo 3 – Configure o Ovirt engine.

O processo de configuração do engine é guiado pelo comando engine-setup. Você deve responder às questões.

# engine-setup

Passo 4 – Corrigindo o rotacionamento de logs do Ovirt.

# sed -i 's/`;/ 2>\/dev\/null`;/' /usr/share/ovirt-engine/scripts/ovirtlogrot.sh

Redefinindo a senha do usuário admin

 A conta admin é uma conta interna e sua senha é definida durante a execução do comando engine-setup. Se você esquecer essa senha não há como recuperá-la. O máximo que você pode fazer é redefini-la usando o comando engine-config.

# engine-config -s AdminPassword=interactive

Please enter a password

  • Atualização do Ovirt

Para verificar atualizações do sistema você deverá executar as etapas a seguir:

# yum update ovirt-engine-setup -y
# engine-upgrade
  • Instalando o Hypervisor

Os servidores vdms1 e vdsm2 serão os servidores onde ficarão alocados as Vm’s, nos próximos passos iremos instalar o vdsm.

Passo 5 – Da mesma forma que fizemos para o servidor de gerenciamento, você deverá configurar o repositório Ovirt.

# wget http://dev.centos.org/centos/6/ovirt/ovirt.repo -P /etc/yum.repos.d/
# yum install vdsm -y ; reboot

Passo 6 – Configurando as interfaces de rede como Bridge.

Servidor vdsm.dtd.intranet – 192.168.1.65

# vim /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-em1
DEVICE="em1"
DEVICE="em1" 
BOOTPROTO="none" 
HWADDR="90:B1:1C:59:F3:80" 
IPV6INIT="no" 
MTU="1500" 
NM_CONTROLLED="no" 
ONBOOT="yes" 
BRIDGE=ovirtmgmt
# vim /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-ovirtmgmt
DEVICE=ovirtmgmt
DEVICE=ovirtmgmt 
NM_CONTROLLED=no 
ONBOOT=yes 
TYPE=bridge 
BOOTPROTO="static" 
DNS1=192.168.1.41 
DNS2=192.168.1.43 
GATEWAY=192.168.1.1 
IPADDR=192.168.1.65
NETMASK=255.255.252.0

Servidor vdsm.dtd.intranet – 192.168.1.68

# vim /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-em1
DEVICE="em1" 
BOOTPROTO="none" 
HWADDR="90:B1:1C:59:F3:82" 
IPV6INIT="no" 
MTU="1500" 
NM_CONTROLLED="no" 
ONBOOT="yes" 
BRIDGE=ovirtmgmt
# vim /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-ovirtmgmt
DEVICE=ovirtmgmt 
NM_CONTROLLED=no 
ONBOOT=yes 
TYPE=bridge 
BOOTPROTO="static" 
DNS1=192.168.1.41 
DNS2=192.168.1.43 
GATEWAY=192.168.1.1 
IPADDR=192.168.1.68
NETMASK=255.255.252.0

Acessando o oVirt pela interface Web

http://192.168.1.9
usuário: admin
Senha: definida no engine-setup

ovirt-2 ovirt-3
ovirt-4

Criando o primeiro Data Center

 Na estrutura do oVirt, um Data Center é um conjunto de recursos físicos e lógicos. O Data Center engloba os hosts de virtualização, as máquinas virtuais, as áreas de armazenamento e as configurações de interfaces de rede usada para acesso a todos os recursos disponibilizados.

dc-ovirt

Criando o Primeiro Cluster

 Um Cluster indica um conjunto de máquinas físicas onde as máquinas virtuais podem ser executadas. Um ponto importante é que os hosts deve ter o mesmo processador.

Um único Data Center pode ter vários clusters diferentes. Esses clusters podem ser criados para identificar um tipo de serviço a ser virtualizado ou tipos de máquinas diferentes.

ovirt-7 ovirt-8

Configurando os primeiros Hosts

São os servidores que serão usados para executar as máquinas virtuais.

ovirt-7 ovirt-8 ovirt-9 ovirt-10 ovirt-11 ovirt-12

Após a criação dos hosts o servidor oVirt se encarregará de configura-los e em seguida reinicia-los.

ovirt-13 ovirt-14

Alterando o CPU Name do Cluster

ovirt-16

Configurando o sistema de Fence – IPMILAN

Em Hosts, clique com o botão direito em cima do primeiro hosts – vdsm1.dtd.intranet, em seguida vá na opção Edit.

Em Power Management siga os passos da configuração.

ovirt-19 ovirt-20 ovirt-21 ovirt-22 ovirt-23

Configurando o Storage

Agora que temos um host ativo em nosso novo Data Center (DTD) podemos criar um Data domain que armazenará nossas vms.

Clique na aba superior Storage e clique no menu New Domain. No segundo campo selecione o Data Center recém-criado. Preencha o nome do novo Data domain, o Storage Type é determinado pela configuração do Data Center e o campo Use Host já deve ter o nome do host ativo. No campo Address preencha com o endereço IP do seu storage e mantenha a porta 3260. Clique em Discover. Na parte inferior será exibido o Target Name. No final da linha à direita clique em Login. Após o refresh da tela, expanda o Target e marque o LUN ID. Clique em OK para finailzar.

 ovirt-24 ovirt-25 ovirt-26 ovirt-27

ovirt-28

Em seguida, remova o ISO Default. Mapeando um compartilhamento NFS Abaixo estou mapeando um compartilhamento NFS chamado ISOS que está alocado no Servidor Storage 192.168.1.9.

Do lado esquerdo clique em System, e no painel central clique na aba superior Storage. Se você nã otem nenhum ISO domain listado, clique em New Domain, forneça um nome para o novo domínio, selecione o data center apropriado, em Domain Function escolha ISO/NFS. O host já deve estar selecionado. Em Export Path digite o caminho de montagem do compartilhamento escolhido e clique em OK para finalizar.

Após essa etapa seu ISO domain ainda precisa ser ativado. Selecione o ISO domain criado, na parte inferior da tela clique na aba inferior Data Center, selecione o Data Center exibido e clique em Activate. Depois de alguns instantes ele será exibido como ativo.

 ovirt-30 ovirt-31 ovirt-32 Em Data Center, na aba Storage, clique com o botão direito e ative o mapeamento NFS chamado ISOS.

ovirt-33 ovirt-34 ovirt-35

ovirt-37

ovirt-38 ovirt-39

ovirt-40

ovirt-41

Fonte: Savant
http://www.savant.com.br

>_oVirt – 1.1 – Instalação e configuração do primeiro Data Center
Tagged on:

5 thoughts on “>_oVirt – 1.1 – Instalação e configuração do primeiro Data Center

  • 7 de agosto de 2015 at 16:39
    Permalink

    Ótimo Artigo Evando.

    Reply
  • 10 de setembro de 2016 at 19:46
    Permalink

    Olá

    Ótimo artigo, fiz o seguinte cenário, instalei o ovirt node em dos servidores e instalei o ovirt engine em uma vm deste servidor, porém o data center não ativa por causa configuração de placa de rede
    A sua instalação ocorreu todos em servidores físicos? Ou o ovirt engine é uma máquina virtual dentro e um dos hypervisor? Pegou este erro?
    Grato
    Jean

    Reply
    • 11 de setembro de 2016 at 22:22
      Permalink

      Olá Jean.
      Obrigado pelos elogios!
      Todo ambiente foi montando em servidores físicos. Verifique a configuração da sua Bridge, talvez haja algo errado na configuração.
      Abs,
      Evandro Couto.

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: