>_Instalando o Firebird 2.5 no CentOS 6.5

images (1)

Firebird é um sistema gerenciador de banco de dados. Roda em Linux, Windows, Mac OS , e em grande sistema operacionais e uma variedade de plataformas Unix. A Fundação FirebirdSQL coordena a manutenção e desenvolvimento do Firebird, sendo que os códigos fonte são disponibilizados sob o CVS da SourceForge.

Baseado no código do InterBase da Borland, quando da abertura de seu código na versão 6.0 (em 25 de Julho de 2000), alguns programadores em associação, assumiram o projeto de identificar e corrigir inúmeros defeitos da versão original, surgindo aí o Firebird 1.0, que se tornou um banco com características próprias, obtendo uma aceitação imediata no círculo de programadores. Hoje ele se encontra na versão 2.5 com as seguintes versões:

SuperServer
* Bases de dados pequenas ou pouco acessadas
* Servidores pequenos
* Ambientes onde o cache compartilhado é mais vantajoso que a escalabilidade do SuperClassic

ClassicServer
* Ambientes onde a estabilidade é a maior preocupação
* Servidores multi-processados
* Grandes bases de dados com centenas de usuários

SuperClassic
* Servidores multi-processados
* Grandes bases de dados com centenas de usuários
* Ambientes onde o cache dedicado é mais vantajoso que o cache compartilhado do SuperServer
* Ambientes onde o ClassicServer já não consegue escalar

Instalação.

Passo 1 – No link abaixo se encontra as versões para download do pacote Firebird.
http://www.firebirdsql.org/en/firebird-2-1/#Linux_AMD64

Passo 2 – Após o download do Firebird, o passo seguinte é descompactar o arquivo.

[root@ba-vm-www-01 opt]# tar -xvf FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64.tar.gz 
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/scripts/
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/scripts/tarMainInstall.sh
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/scripts/postuninstall.sh
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/scripts/preinstall.sh
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/scripts/preuninstall.sh
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/scripts/taruninstall.sh
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/scripts/postinstall.sh
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/scripts/tarinstall.sh
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/scripts/rpmfiles.txt
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/scripts/tarMainUninstall.sh
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/scripts/rpmheader.txt
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/install.sh
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/buildroot.tar.gz
FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64/manifest.txt

Passo 3 – Após a descompactação o próximo passa será acessar o diretório FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64 para realizar a instalação.

[root@ba-vm-www-01 opt]# cd FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64

Visualizando os arquivos.

[root@ba-vm-www-01 FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64]# ls
buildroot.tar.gz  install.sh  manifest.txt  scripts

Passo 4 – Para instalar o pacote será necessário executar o script install.sh

[root@ba-vm-www-01 FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64]# ./install.sh 

Passo 5 – Neste passo será preciso criar uma senha de root do banco Firebird.

Firebird classic 2.5.3.26780-0.amd64 Installation

Press Enter to start installation or ^C to abort
Extracting install data
Updated /etc/services
Please enter new password for SYSDBA user: senha-bd-root
Install completed

Passo 6 – Após a instalação o passo seguinte será acessar o diretório do Firebird que foi criado em /opt/firebird.

[root@ba-vm-www-01 FirebirdCS-2.5.3.26780-0.amd64]# cd /opt/
[root@ba-vm-www-01 opt]# cd firebird/

Toda a estrutura do banco Firebird estará dentro do diretório /opt/firebird.

[root@ba-vm-www-01 firebird]# cd bin/

Passo 7 – Dentro do diretório bin será preciso executar o script changeMultiConnectMode.sh. Este script tem como função definir o tipo do funcionamento do Firebird. Neste tutorial o padrão será o multithread.

[root@ba-vm-www-01 bin]# ./changeMultiConnectMode.sh 
For classic server there are two ways to support multiple connections:
multiprocess (traditional for FB classic server) and multithread (new for FB 2.5).

multiprocess mode is specially reliable cause error in one process does not affect others.
multithread minimizes OS load and should provide better scalability under high loads.

Which option would you like to choose: multi-(process|thread) [process] 


Which option would you like to choose: multi-(process|thread) [process] thread
Stopping currently running engine...
Starting firebird in multithread mode...
Starting Firebird server [default] /usr/bin/dirname: operando extra "-daemon"
Experimente "/usr/bin/dirname --help" para mais informações.
                                                           [  OK  ]
Done.

Passo 8 – Ajustando o arquivo de inicialização do Firebird.

[root@ba-vm-www-01 bin]# vim /etc/init.d/firebird 
 75         daemon --user=$FBRunUser "export FIREBIRD LD_LIBRARY_PATH; $GUARDIAN -pidfile $pidfile -daemon -forever"

Para

 75         daemon --user=$FBRunUser export "FIREBIRD LD_LIBRARY_PATH; $GUARDIAN -pidfile $pidfile -daemon -forever"

Passo 9 – Reiniciando o serviço do  Firebird.

[root@ba-vm-www-01 bin]# /etc/init.d/firebird restart
Stopping Firebird server [default]:                        [  OK  ]
Starting Firebird server [default]                         [  OK  ]

Passo 10 – Verificando se o serviço esta no AR.

[root@ba-vm-www-01 bin]# ps aux | grep fire
firebird  1684  0.0  0.0  26856   856 ?        S    15:43   0:00 /opt/firebird/bin/fbguard -pidfile /var/run/firebird/default.pid -daemon -forever
firebird  1685  0.0  0.0  73564  5644 ?        Sl   15:43   0:00 /opt/firebird/bin/fb_smp_server
root      1691  0.0  0.0 103252   900 pts/0    S+   15:43   0:00 grep fire

Passo 11 – Ativando o Firebird para iniciar no reboot do servidor.

[root@ba-vm-www-01 bin]# chkconfig firebird on

Passo 12 – Alterando a PATH do root, inserindo o caminho do firebird.

[root@ba-vm-www-01 bin]# vim ~/.bashrc 
export PATH=/usr/local/sbin:/usr/local/bin:/usr/sbin:/usr/bin:/sbin:/bin:/usr/bin/X11:/opt/firebird/bin/

Passo 13 – Acessando o Firebird com o comando isql.

[root@ba-vm-www-01 ~]# isql 

Passo 14 – Criando o primeiro banco de dados no Firebird. Database tutoriaisgnulinux.fdb.

Use CONNECT or CREATE DATABASE to specify a database

SQL> CREATE DATABASE '/opt/tutoriaisgnulinux.fdb' user 'SYSDBA' password 'senha-bd-root';
SQL> CONNECT '/opt/tutoriaisgnulinux.fdb' user 'SYSDBA' password 'senha-bd-root';
Commit current transaction (y/n)?y
Committing.
Database:  '/opt/tutoriaisgnulinux.fdb', User: SYSDBA

Passo 15 – Criando uma tabela no chamada tutoriais dentro da database tutoriaisgnulinux.fdb.

SQL> CREATE TABLE TUTORIAIS(
CON> ID INTEGER NOT NULL PRIMARY KEY,
CON> POST VARCHAR(50) NOT NULL,
CON> NUM INTEGER NOT NULL
CON> );
SQL> 

Passo 16 – Inserindo um registro na tabela.

SQL> SELECT * FROM TUTORIAIS;
SQL> INSERT INTO TUTORIAIS(ID, POST, NUM) VALUES(1, 'Tutorial sobre firebird' , 1);
SQL> SELECT * FROM TUTORIAIS;

          ID POST                                                        NUM 
============ ================================================== ============ 
           1 Tutorial sobre firebird                                       1 

SQL> 

Passo 17 – Aplicando o commit do insert com o comando EXIT.

SQL> EXIT

Passo 18 – Saindo do banco de dados Firebird.

CON> QUIT;

Passo 19 – Acessando novamente a database tutoriaignulinux.fdb

[root@ba-vm-www-01 ~]# isql /opt/tutoriaisgnulinux.fdb 
Database:  /opt/tutoriaisgnulinux.fdb

Passo 20 – Verificando se o registro consta na tabela tutoriais.

SQL> select * from tutoriais;

          ID POST                                                        NUM 
============ ================================================== ============ 
           1 Tutorial sobre firebird                                       1 

SQL> 

Backup e Restore.

Passo 21 – Criando o backup da database tutoriaisgnulinux.fdb

# /opt/firebird/bin/gbak -B -G /opt/tutoriaisgnulinux.fdb /opt/tutoriaisgnulinux.gbk

* B – Faz o backup;
* G – (Garbage) Limpa algum possível lixo na base de dados;
* V – Verifica o andamento do backup. Também funciona v (minúsculo).

A extensão pode variar de gdb para fdb e do backup gbk para fbk. Não faz diferença, é uma mera formalidade.

Passo 22 – Aplicando o restore da database tutoriaisgnulinux.fdb.

# /opt/firebird/bin/gbak -c -R -V  /opt/tutoriaisgnulinux.gbk /opt/tutoriaisgnulinux.fdb

Obs.: Esse comando é digitado em uma única linha com seus devidos espaços.

* c – Cria uma nova base de dados, zerada;
* R – Restaura a base de dados;
* V – Verifica o andamento da restauração.

Feito.

>_Instalando o Firebird 2.5 no CentOS 6.5
Tagged on:

One thought on “>_Instalando o Firebird 2.5 no CentOS 6.5

  • 19 de agosto de 2017 at 03:01
    Permalink

    Gracias, funciona perfecto… ahora tengo el lio de instalar pdo_firebird para usarlo con php.. .de lo que he encontrado nada funciona…sabrías como hacerlo … Nuevamente gracias…

    Centos 6.9
    Firebird 2.5
    PHP 5.3.3

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: