>_Backup com Bacula – Estrutura do Bacula – 1.2

Entendendo um pouco da estrutura de backup do Bacula.

Retenção de um backup.

Período de tempo no qual os dados backupeados não podem ser sobrescritos ou apagados dos volumes de backup. O ideal é que o backup trabalhe de forma toda automatizada.

Expiração de um backup.

Quando termina a retenção do backup. O volume é reciclado caso o novo job de backup necessita de espaço. Tipicamente permite que a ferramenta de backup sobrescreva o volume expirado, caso novos jobs de backup necessitem de espaço para serem armazenados.

Job de um backup.

Unidade de operação da ferramenta de backup. Evento único com duração finita. Basicamente podem ser jobs de backup (escrita) ou restauração (leitura).

Purge de um backup.

Ato de permitir que a informações a respeito de um determinado volume sejam sobrescritas (reciclagem). Também deleta os índices dos volumes no banco de dados do Bácula.

Geralmente é executado automaticamente quando o volume é expirado e outro job de backup precisa de espaço para gravação. Lembrando que é possível forçar o Bacula a purgar um backup já armazenado.

Volume de um backup.

Divisão lógica na qual a ferramenta de backup pode armazenar dados de diferente servidores, na forma de uma sequencia de bytes.

  • Uma partição lógica ( Caixa de dados )
  • Um sequencia de bytes ( Não é um sistema de arquivos )
  • Mais prático na hora de gravar, mais fácil para administrar
  • O Bacula precisa de volumes para gravar os seus backups
  • O volume precisa ter um tamanho em bytes para criar os backups
  • Volumes são arquivos ( e um disco pode conter vários volumes / arquivos ).
  • Purger de um volume ( não existe o descarte pela metade, somente por inteiro )

 

Pool de um backup.

Um pool é um conjunto de volumes que deve ter as mesmas propriedades ( Exemplo: Retenção ).

  • Grupo de serviços de diretório, todos que estão no mesmo Pool herdam as mesmas características

  • Todo job de backup é submetido para uma Pool e só pode ser gravado em volumes que pertencem aquele Pool

  • Todos os volumes de uma mesma Pool deve utilizar um volume de um mesmo dispositivo de armazenamento

 

Catalogo de um backup.

Toda a ferramenta de banco de dados tem um banco de dados com o catalogo contendo os índices de todos os arquivos backupeados. Permitindo listar os conteúdos de um backup para restaurar, ou até mesmo para provê a associação entre os jobs e os volumes que contém os dados de seus respectivos backups.

  • O Bacula é multi banco de dados
  • PostgreSQL, SQLite e MySQL
  • É extremamente importante realizar o backup do banco de dados do Bacula

 

FileSet

O FileSet tem como objetivo criar uma lista de arquivos ou diretórios que serão copiados. Nele você pode incluir e excluir um conteúdo do job de backup.

  • Aceita Regex – Expressões regulares ( *.mp3 *.iso)
  • Incluir /(RAIZ) para um servidor Linux e excluir /tmp /proc e etc
  • Você pode incluir e excluir diretório do seu FileSet.

 

O Bacula.

bacula

  • Ferramenta livre completa de backup (GPL3).

  • Clientes multiplataformas .

Suporta praticamente qualquer dispositivo de armazenamento ( Disco rídigo, filta magnética, blue ray e etc). Para armazenamento de backups.

  • Software de backup em rede.

  • 100 % modular.

  • Directory – Servidor Bacula.

  • (dir) – Próprio servidor de backup .
  • (sd) – Storage daemon.
  • (fd) – Cliente do bacula.
  • Consoles ( Desktops e Web) .

Podemos ter o Bacula em um único servidor, ou até mesmo podendo ser dividido por módulos em 2 ou mais servidores.

Continua…

Fonte da pesquisa:
www.bacula.com.br

>_Backup com Bacula – Estrutura do Bacula – 1.2
Tagged on:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: