>_CloudStack 4.5 – CentOS 6.5 – Conceitos básicos e ambiente de estudo – 1.1

images

O que é o Apache CloudStack™

Referência:
http://www.shapeblue.com/pt-br/cloudstack-101-2/

Projeto:
http://cloudstack.apache.org/

Apache CloudStack™ é uma plataforma de software de código aberto que reune recursos de computação para a construção de infra-estrutura de clouds públicas, privadas e híbrida como serviço (IaaS). O Apache CloudStack gerencia a rede, storage e servidores que compõe uma infra-estrutura de cloud. Com o CloudStack é possível definirmos pontos como a Região, Zona, Pod e Cluster.

regiao

Região: É a primeira e maior unidade de escala de uma implementação.

Zona: É segunda maior unidade de escala. Tipicamente existe apenas uma Zona por Data Center e cada Zona contem PODs, Hosts e Storage.

Pod: É terceira maior unidade de escala. Tem como propriedade lógica e física com componentes como endereçamento IP e algoritmo de alocação de Máquinas Virtuais.

Cluster: É quarta maior unidade de escala. É um grupo de servidores homogêneos combinados com um Storage Primário.

Deployment-Architecture

Suporte à Múltiplos Hypervisors
O Apache CloudStack trabalha com uma gama de hypervisors e uma implementação de cloud única pode conter múltiplas implementações de hypervisors. A versão atual do CloudStack suporta soluções Enterprise pré-empacotadas como Citrix XenServer, Hyper-V, VMware vSphere, OVM, KVM e Xen Source.

A infra-estrutura de gerenciamento massivamente escalável do CloudStack pode gerenciar dezenas de milhares de hosts instalados em vários data-centers geograficamente distribuídos.

O Gerenciamento de Configuração Automática do CloudStack, configura automaticamente o Storage e a Rede de cada maquina virtual. O CloudStack gerencia internamente um conjunto de appliances virtuais para oferecer apoio à própria infra-estrutura da cloud. Estes appliances virtuais oferecem serviços como firewall, roteamento, DHCP, VPN, acesso à console, acesso ao storage e replicação.

O CloudSack fornece uma API altamente extensível para acesso programático de todos os recursos de gestão disponível na interface do usuário. Esta API permite a criação de ferramentas de linha de comando e novas interfaces de usuário para atender à necessidades específicas.

Rede

O CloudStack tem dois modelos de Rede principais conhecidos como básico e avançado.

A Rede Básica é muito similar ao modelo utilizado pela AWS e pode ser implementada de 3 formas ligeiramente diferentes sendo que cada forma acrescenta características da forma anterior.

O modelo de rede avançado traz uma série de características que colocam uma enorme quantidade de poder nas mãos dos usuários finais.

O CloudStack faz uma excelente utilização das Máquinas Virtuais de Sistema para proporcionar controle e automação de Storage e Rede. Um tipo de Máquina Virtual de Sistema é o CloudStack Virtual Router. A principal diferença entre a Rede Básica e a Avançada é que na Rede Avançada o usuário pode criar CloudStack Guest Networks sendo que para cada rede há um Virtual Router dedicado.

Esta Máquina Virtual de Sistema também provê os seguintes recursos: DNS & DHCP, Firewall, Cliente IPSEC VPN, Load Balancing, Source / Static NAT e Port Forwarding que podem ser totalmente configurados pelos usuários finais tanto pela Interface Web quanto pela CloudStack API.

Existem quatro tipos de redes físicas que podem ser configuradas sendo possível a utilização de somente um único dispositivo de rede físico ou múltiplos dependendo do número disponível no Host. Os quatro tipos de redes são:

Management: Usada pelos servidores CloudStack Management e vários outros componentes dentro do sistema, por vezes referido como Orchestration Network.

Guest: Usada por todas as Máquinas Virtuais dos clientes quando estas se comunicam com outras Máquinas Virtuais do mesmo cliente ou dispositivos de gateway tais como Virtual Routers, Juniper SRX Firewalls, F5 Load Balancers, etc. Em uma configuração avançada de rede, podem ser criadas múltiplas redes do cliente, permitindo que certas interfaces de rede sejam dedicadas à um usuário ou função específica.

Public: Em uma configuração de rede avançada, a Rede Pública liga os Virtual Routers à Internet Pública. Ela só existe numa rede básica quando um Citrix NetScaler é utilizado para fornecer endereços IPs elásticos e serviços balanceamento de carga elásticas.

Storage: Utilizada pelo sistema de Storage Secundário de Máquina Virtual e Host quando há conexão ao dispositívo de Storage Secundário. Isso permite a otimização de tráfego utilizados para a instalação de novas Máquinas Virtuais a partir de Templates e, em particular, para lidar com o tráfego de Snapshots que pode causar um tráfego intenso na rede sem afetar negativamente o tráfego das redes Guest & Managment.

Gerenciamento
O CloudStack é realmente muito fácil de configurar e administrar, graças à sua ótima interface gráfica de usuário, API e ferramentas de linha de comando. O wizard irá leva-lo através da configuração e implantação de sua primeira Zona, Rede, POD, Cluster, Host e Storage o que significa que pode ser instalado e funcionando em questão de horas.

Conjunto das coisas
O Desenho abaixo ilustra perfeitamente como é formado o ambiente por trás dos bastidores. Vejamos que no final de todas as camadas o que nos resta é somente o ambiente físico.

cloud-1

Com o CloudStack, você pode:

Configurar uma nuvem elástica de serviço de computação sob demanda. Os Services Providers podem ofertar serviços de autoatendimento para oferecer computação, armazenamento e rede.

Cenário que será implementado para estudo

1 Servidor Virtual CentOS 6.5 com NFS – Já configurado (Não irei abordar a configuração dele)
1 Servidor Virtual CentOS 6.5 com CloudStack 4.5.1 
1 Servidor Físico CentOS 6.5 com KVM e OpenvSwitch

cloudstack-cenario

Nos próximos tutoriais, irei abordar a configuração do cenário acima e também como criar as primeiras instâncias no CloudStack com KVM.

Continua …

>_CloudStack 4.5 – CentOS 6.5 – Conceitos básicos e ambiente de estudo – 1.1
Tagged on:

6 thoughts on “>_CloudStack 4.5 – CentOS 6.5 – Conceitos básicos e ambiente de estudo – 1.1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: