>_CloudStack 4.5 – CentOS 6.5 – Configurando a primeira Zona – 1.4

images

Neste tutorial será abordado a configuração da primeira Zona no CloudStack.

cloudstack

Para configurar a primeira zona no CloudStack, irei abordar a configuração pela interface Web. Porém também é possível configurar uma zona por linha de comando, através da API do CloudStack, mas não será abordado neste tutorial.

Acessando a interface Web.

IP do CloudStack: 192.168.0.248
Porta padrão:
8080

http://192.168.0.248:8080/client

User: admin
Pass: password

cloudstack-1

Após o Login, é preciso escolher qual a opção a seguir. Aqui temos dois tipos de configuração, Básico e Avançado.
Neste exemplo, a configuração será feita através do método avançado. (I have used CloudStack before, skip this guide).

cloudstack-2

Nesta etapa, vamos direto na opção Infraestrutura (infrastructure).
cloudstack-3

Ao clicar em infrastructure, é possível notar que não existe nada configurado, ou seja, não existe nenhuma Zona.
Para configurar a primeira Zona, basta clicar em Zone (View all).

cloudstack-4

Configurando a primeira Zona.

Aqui se inicia a configuração da Zona. Basta clicar em (Add Zone).
cloudstack-5

Neste tutorial, não será abordado ainda a configuração de uma Zona Basic. Todo o processo será feito no método Advanced.

Explicando um pouco da orquestração da rede.

O servidor CentOS 6.5 Físico com o KVM possui apenas 2 interfaces de rede, sendo uma das interfaces (em1) que foi configurada no modo Bridge OVS na (cloudbr0) com o ip 192.168.0.124. E também temos uma outra interface a (em2) que foi configurada no modo Bridge OVS na (cloudbr1) sem configuração de IP.

IMPORTANTE:
A duas interfaces estão ligadas no mesmo Switch fisicamente. Não é o correto, mas como todo este cenário é apenas um Lab e também porque não possuo mais recursos, o ambiente foi construído desta forma.

Observação: Em produção isso não se aplica.

IMPORTANTE:
Faixa de IP’s que serão da rede PÚBLICA: 192.168.0.50 a 192.168.0.80
Faixa de IP’s que serão da rede POD: 192.168.0.81 a 192.168.0.99

Então vamos lá.

cloudstack-6

Nesta etapa, é preciso configurar o nome da Zona (Name), servidores de DNS externos e internos, o virtualizado (Hypervisor) e o Guest CIDR.

Cenário:
DNS Externo: 208.67.220.220
DNS Interno: 192.168.1.41
Hypervisor: KVM
Guest CIDR: EM BRANCO
cloudstack-7

cloudstack-8

Configurando a rede física.

Aqui se torna um pouco confusa a configuração. Toda a ligação será feita através das interfaces de rede física do servidor CentOS 6.5 KVM (Hypervisor).

Vejamos:

Management – Rede de gerenciamento. (Fará ligação com a cloudbr0, via VLAN)
Public – Rede Pública. (Fará ligação com a cloudbr0, via VLAN)
Guest – Rede Interna.  (Fará ligação com a cloudbr1, via GRE)

Ao clicar na interface management será preciso informar a ligação entre a rede virtual e a rede física.

Rede Management

cloudstack-9

cloudbr0

cloudstack-10

Rede Public

cloudstack-11

cloudbr0

cloudstack-12

Rede Guest
Para rede guest o primeiro passo é move-lá para a segunda interface física (Physical Network), e em seguida configurá-la para cloudbr1 e trocar o Isolation Method de VLAN para GRE.

cloudstack-13

cloudbr1

cloudstack-14

GRE
cloudstack-15

Public Traffic

Gateway: 192.168.0.5 (Este gateway é o gateway padrão da rede interna que estou utilizando).
Netmask: 255.255.252.0 (Está máscara é a máscara padrão da rede interna que estou utilizando).
Start IP: 192.168.0.50
End IP: 192.168.0.80

Aqui definimos os IP’s Públicos.
cloudstack-16

Rede POD

Pod Name: pod-1
Gateway: 192.168.0.5 (Este gateway é o gateway padrão da rede interna que estou utilizando).
Netmask: 255.255.252.0 (Está máscara é a máscara padrão da rede interna que estou utilizando).
Start Reserved System IP: 192.168.0.81 (IP’s que serão reservados para o CloudStack)
End Reserved System IP: 192.1678.0.99 (IP’s que serão reservados para o CloudStack)

Observação: O Ideal para configuração do POD seria uma terceira interface de rede, totalmente isolada da rede pública e da rede guest.

Captura de tela de 2015-06-08 10:56:31

Aqui é definido a reserva de VLAN’s para rede Guest. Neste tutorial limitei um range entre 10 e 30 VLAN’s. Isso depende muito da configuração e da quantidade de instâncias que pretende alocar na Zona. 

Observação: É possível deixar em branco esta opção e deixar que o CloudStack gerencie.

cloudstack-17

O próximo passo é definir o nome do cluster dessa primeira Zona.cloudstack-18

Aqui é definido o primeiro Host (Hypervisor) da Zona. Basta informar o IP ou FQDN do servidor, junto com o usuário e senha.cloudstack-19

Configurando o Primeiro Storage.

No cenário o servidor NFS já está configurado e com todas as permissões necessárias para o mapeamento. O IP do servidor de NFS é o 192.168.0.105, e os diretórios de mapeamentos são: /primary e /secondary.

Este primeiro Storage será responsável por armazenar as instâncias que serão criadas futuramente. Neste passo, ainda não é possível mapear uma conexão Iscsi ou Fiber Channel. Apenas é será possível mapear através dos protocolos RBD, SMB, NFS, Gluster e CLVM. Seguindo o mesmo modelo do AWS EC2.

cloudstack-20

Configurando o Segundo Storage.

O Segundo Storage tem como objetivo armazenar todos os templates, isos, snapshot e backups. Sem o segundo Storage, não é possível configurar sequer uma instância.

cloudstack-21

cloudstack-22

Ao término de todas estas configurações, o próximo passo é acreditar que tudo vai dar certo…rs!

Basta finalizar e esperar pela construção da Zona.

cloudstack-23

Para ver tudo sendo construído, é possível acompanhar pelos seguintes logs:

No Servidor CentOS KVM (Hypervisor)

# tail -f /var/log/cloudstack/agent/agent.log

No servidor CloudStack

# tail -f /var/log/cloudstack/management/catalina.out

cloudstack-24

Aqui deu certo!
Após a conclusão de todos os passos, basta clicar em Confirmation.

cloudstack-26

 E por fim será apresentado o ambiente com a zona já criada.

Captura de tela de 2015-06-08 10:59:53
No próximo tutorial pretendo abordar sobre os templates, isos, instância e muito mais.

Continua…

 

>_CloudStack 4.5 – CentOS 6.5 – Configurando a primeira Zona – 1.4
Tagged on:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: